Publié par fara

 

R.I.P Johnny Edurado Pinnock (19/01/ 1941 a 26/02/2000)

Johnny Eduardo Pinnock nasceu no 19 de janeiro de 1941 em Mbanza Kongo Provincia do Zaire, no norte de Angola.

Ele descende de uma linhagem de Reis do Kongo (antigo reino localizado na África Central).
Filho de John Eduardo Pinnock e de Isabel Laidy (Princesa do trono Kongo).

O seu pai (John Eduardo) foi um dos membros fundadores da União das Populações de Angola (UPA) e posteriormente da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) e também foi um grande nacionalista que dedicou toda a sua vida à causa da independência de Angola.

Johnny Eduardo Pinnock (o filho) foi o Primeiro-ministro do governo de transição em 1975, por conta do seu partido político a FNLA, que fazia parte do colégio presidencial na sequência dos Acordos de Alvor para a independência de Angola).

Johnny Pinnock Eduardo regressou aAngola em 1984depois de um exílioforçado de oito anos, através de uma lei de amnistia decretada pelo Presidente José Eduardo dos Santos em 1983. Ele dirigiu entre 1985 e 1989 comoDirector Geral a empresa (ESPA) Empresa de Serviços Petroliferos de Angola, actualmente Sonangol Pesquisa e Produção.
Ele tornou-se membro do Comité Central e do Bureau Politico do MPLAem 1990 e entrou no primeiro governo pós-comunista de Angola em 1990como Vice-Ministro das Relações Exteriores encarregado da cooperação.

Johnny Eduardo Pinnock foi membro da delegação do MPLA nas negociações de paz com a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), de Jonas Savimbi (líder rebelde e ex-membro daFNLA nos anos 60 antes de fundar a UNITA) em 1989.
Principalmente para o encontro de Gbadolite no Congo (ex-Zaire) que permitiu um primeiro encontro entre Jonas Savimbi e José Eduardo Dos Santos para a assinatura de um cessar fogo e a retirada do exercito sul-Africano de Angola), e mais tarde participou também nas negociações deBicesse (Portugal), que levou a um acordo de paz em Estoril (Portugal)em Maio de 1991 entre o Governo Angolano e a UNITA.

Ele foi eleito Deputado para o MPLA em 1992, na sequência de eleições gerais em Angola ,o MPLA saiu com uma vitória nas Legislativas e uma eventual segunda volta que devia acontecer entre o presidente Dos Santos e Savimbi nunca vai ver o dia, com um regresso à guerra civil em 1993.

Johnny Eduardo Pinnock dedicou a sua vida ao serviço do povo angolano em cargos de Primeiro-Ministro, Ministro, Deputado, Conselheiro Especial do Presidente para Assuntos Políticos, e morreu em Fevereiro do ano 2000 de uma morte súbita como Embaixador de Angola no Benelux (Bélgica, Holanda e Luxemburgo)

Source: facebook / Royaume Kongo
Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article