Publié par fara

 

 primir
images


Nove antigos militares do regime do falecido presidente Mobutu do ex-Zaire, actual República Democrática do Congo, foram detidos em Cabinda, território a partir do qual pretendiam desenvolver acções para desestabilizar a RDC.


De acordo com a AFP, os nove antigos militares de Mobutu pretendiam a partir do território de Cabinda promover acções de guerra e desestabilizar o país vizinho, que se debate com uma rebelião armada na região do Kivu-Norte.


Paul Nsapu, director da Federação Internacional da Liga dos Direitos Humanos na África subsariana, alega que os nove antigos militares do exército de Mobutu, entre os quais um francês de origem congolesa, tiveram apenas em Cabinda “um encontro de concertação para avaliar as formas de como ajudar o actual exército congolês, que vive grandes dificuldades nos últimos tempos” devido às acções armadas do M23.


Vários antigos militares de Mobutu, depois da queda do regime, refugiaram-se em países vizinhos, entre os quais Angola, onde muitos vivem de forma ilegal.


As autoridades angolanas suspeitam que a actual onda de imigração para o país tenha por trás planos de desestabilização.
Nos últimos dias foi anunciado que pelo menos seis cidadãos da RDC perderam a vida e três outros ficaram feridos, no sábado, no município do Nzeto, em consequência de um acidente de viação, quando, de forma ilegal, tentavam atingir a província de Luanda.


Entre as vítimas mortais, quatro são do sexo feminino e dois masculinos. A Polícia Nacional garantiu que está no encalço do motorista e seu ajudante para melhor apurar as reais causas que estiveram na base do incidente.

 

 

 

                                                                                                                                                      J.A

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article