Publié par fara

 

 

 

 

Presidente da "ala" com representação parlamentar da FNLA exige devolução do património do Partido. Ngola Kabangu escreveu recentemente ao Presidente da República exigindo a restituição da herança. O “património do partido  foi confiscado arbitrária e anti-democraticamente” - refere Kabangu na carta a Dos Santos.

 

Lembra que “o património foi comprado com o dinheiro trazido do exterior do País". E acrescentou - " não extorquimos um só Lwei dos cofres do Estado! O património é, portanto, nosso e deve ser devolvido oficialmente”.

 

O líder dos irmãos lembra à Dos Santos a não aplicação rigorosa dos Acordos de Alvor, de 15 de Janeiro de 1975, que previam o grande sonho da construção conjunta de uma Angola democrática e de justiça social. Daí, a não participação da FNLA na guerra civil que assolou o país durante longos anos. Não obstante o espírito pacífico assumido, evoca que a politica de banimento contra a sua formação política permanece.

 

 

“Não se trata de conflito de liderança mas sim de destruir o nosso património político, a FNLA”, frisa o documento. Ngola Kabangu exige também a integração no sistema de protecção social dos antigos combatentes da FNLA. 

 

 A missiva endereçada no fim de Fevereiro, denuncia aunda alegados passos de hostilidade  à FNLA desde 1997.

 

Hostilidades que, segundo Ngola Kabangu, estão contidas no discurso do Chefe de Estado angolano aquando da inauguração de uma antena da TPA, no bairro Miramar, em Luanda.

 

 

 

                                                                                                                                       Apostolado

 


Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article