Publié par fara

 

 

Por Dinho Chingunji

 

1378641_10151942642507022_1927851043_n.jpg

 

 

 

A validação da escravatura através do argumento de que já existia entre as varias tribos africanas para mim considero uma ofensa e dentro da teoria da minimização deste crime contra a Humanidade. Vejamos, na bíblia falasse da escravatura e sim nas outras sociedades.  O argumento contra a prática que dizimou milhões de africanos não deve terminar por aí.  Lembro-me que nas aulas que tínhamos no ocidente, quanto a escravatura levantasse estes argumentos para minimizar a discussão. Era incluindo o argumento de que os próprios lideres Africanos (Reis, Rainhas etc, etc) também participaram. É muita pena que hoje o ensino não mostra a realidade como na minha geração.

 

A escravatura fico grande negócios de países grandes da Europa que também eram patrões na América do Norte, Central e Sul. É necessário fazer com que a nova geração tenha acesso às rotas dos escravos e aos mercados aonde foram vendidos pessoas inocentes e suas crias. A colonização de África está ligada à pratica de escravatura. O negro é simplesmente uma espécie sub-humana na lógica desses grandes países que praticavam este negocio. Nos mercados aonde vendiam as pessoas, a inspecção do produto (o negro) é tão nojento que nem vou descrever aqui.

 50

Os efeitos da escravatura continuam, porque não houve forma digna de olhar e tratar o assunto até hoje. Nós que estudamos ou crescemos nos países do ocidente, tivemos experiência desta realidade. Ainda nos perguntavam se continuamos a viver nas árvores. Se tínhamos cauda ou se ainda em África havia pessoas com caudas? Há um caso famoso do tratamento duma negra Sul Africana que era exibida em Londres e depois passou para Paris aonde passou por cenas nojentas e morreu nem um cão abandonado. Eu passei por Portugal fins de 1986 à meados de 1987. Tive experiências vivas em alguns restaurantes e zonas de Lisboa. Isso apesar da historia das misturas que Portugal teve com a raça da África do Norte.

 

Vejamos que na Itália (país também que tem uma percentagem de sangue ou raça mista) no futebol e até uma Ministra directamente é rejeitada por ser negra e chamam- lhe de macaco! Os Asiáticos, também tem tido este comportamento com os Africanos e muitas vezes repetir o que ouviram ou foi escrito no ocidente contra nós.

Nos EUA, houve uma estratégia forte de fazer entender o negro Americano que a culpa foi dos irmãos Africanos que vendia os próprios irmãos. Mesmo houve ainda há uma boa parte dos negros Americanos que não podem connosco por causa disso. Eu tive uma oportunidade de fazer roteiro nos EUA na comunidade negra Americana aonde tive que desmitificar este argumento e por as coisas bem claras que depois tive muitos que vieram pedir-me desculpas por terem caído neste pensamento.

Os nossos lideres Africanos, infelizmente dessas independências dos anos 50, não foram capaz de tratar este assunto com a seriedade que merece. Pelo contrário acabaram por maltratar os seus povos que apenas solidificou o argumento do negro ser inferior e fazer mal a seu próprio irmão. Os países Africanos devem ser os primeiros a valorizar a sua raça negra e criar sociedades que sejam respeitadas a nível mundial. Não é por acaso que nas fronteiras de muitos países do mundo, primeiro somos vistos como refugiados económicos antes de sermos considerados como turistas.

Também não vamos ofuscar o argumento e querer chamar os que acham que, devemos tratar este assunto frontalmente de pessoas rancorosos e contra irmãos de descendência europeia.

Eu sou apologista de indemnização pelos países grandes que tiveram grandes rendimentos com esta prática. Eu disse países e não pessoas singulares e nem raça. Este acto, para mim ajudaria imenso é fazer entender os ignorantes e alguns racistas que foi mesmo um mau que não se deve minimizar ou desrespeitar.

Não esqueçam que o sentimento de inferioridade que ainda existe nos nossos países, é ligado a esta prática que incutiu nas pessoas do mundo que o negro é menos humano.


Esvaziaram o continente Africano da população Negra! Os números baixos não correspondem os poucos dados que existem hoje. Sabes quanta gente em 100 anos? E em 500? Esse foi o maior crime contra a Humanidade!!


Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article