Publié par fara

imagem de arquivo

imagem de arquivo

O presidente da Fundação Sindika Dokolo foi galardoado, na cidade do Porto (Portugal), com a Medalha de Mérito Municipal - Grau Ouro.

O acto, que foi orientado pelo presidente da câmara municipal do Porto, Rui Moreira, aconteceu à margem da inauguração da exposição internacional You love me, You love me not, que resulta de uma cedência da colecção privada da Fundação Sindika Dokolo.

O dirigente português realçou que a homenagem é o reconhecimento da cidade do Porto pelo contributo de Sindika Dokolo.

Fazemo-lo assim, e fazemo-lo deste modo, porque essa é a marca-de-água desta cidade do Porto: agradece sempre a quem lhe faz bem. A Fundação Sindika Dokolo, em particular o seu presidente Sindika Dokolo, não escolhem qualquer cidade nem qualquer galeria para expor ao Mundo obras tão preciosas e de valor artístico tão transcendente. Escolheram o Porto. E fizeram-no certamente por reconhecerem na cidade um palco do Mundo. Um palco cosmopolita em que, política, estratégica e assumidamente nos quisemos e queremos posicionar, avançou.

Sobre a exposição, Rui Moreira afirmou que é um projecto trabalhado ao longo dos últimos meses através de uma parceria que a Câmara Municipal do Porto estabeleceu com a Fundação Sindika Dokolo, numa iniciativa cujo significado se estende muito além de uma mostra de arte contemporânea internacional e de indiscutível interesse artístico.

Esta exposição consubstancia, realmente, um espaço de acesso privilegiado e livre a obras (algumas apresentadas de forma inédita) de alguns dos principais artistas visuais dos nossos dias, cujos trabalhos e linguagens provocam uma reflexão particularmente acutilante sobre a história recente de diversas sociedades africanas e também sobre a sua presença nos debates políticos e culturais internacionais, disse.

De acordo com o responsável, com esta selecção de obras, o público vai viajar por paisagens transcontinentais, compreendendo a forma como 50 artistas contemporâneos, na sua maioria de origem africana, mas também europeia e norte-americana, transportam com afecto, dor, desejo, escárnio, amor e revolta, a sua visão sobre as vicissitudes destes territórios para o seu universo de criação plástica.

You love me, You love me not é, por conseguinte, segundo Rui Moreira, um projecto que dá a conhecer novos horizontes e discursos sobre a humanidade e a sua circunstância.

Via Angop

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article