Publié par fara

A chegada do Dr. Agostinho Neto em Luanda

A chegada do Dr. Agostinho Neto em Luanda

Principais acontecimentos publicados no jornal “A Província de Angola” no dia 20 de Março de 1975, quando faltavam 236 dias para a proclamação da Independência Nacional:

- O Alto-Comissário da República Portuguesa em Angola e presidente da Comissão Nacional de Defesa, Silva Cardoso, fez uma comunicação ao país através da Emissora Oficial (Rádio Nacional), congratulando-se pelo clima de paz e estabilidade. Elogiou a união dos movimentos de libertação nas comemorações do 15 de Março, data em que a UPA (FNLA iniciou a luta armada, em 1961. Silva Cardoso elogiou a “boa colaboração e união, entre a UNITA e o MPLA”, frisando ainda que os movimentos de libertação estão conscientes das suas responsabilidades, no importante sector da disciplina e da ordem dentro do território de Angola.


- O Presidente do MPLA, António Agostinho Neto, foi recebido em clima de grande euforia e enorme entusiasmo, na província de Benguela, apesar de ter chegado com um ligeiro atraso em relação à hora marcada ao aeroporto do Dokota. O líder do MPLA foi recebido “por uma incalculável multidão”. Todas as terras deste vasto distrito acorreram para saudar Neto. Estiveram no aeroporto de Benguela representantes da OMA, JMPLA e da OPA. Tudo era alegria e vivacidade.


- O secretário-geral da UNITA, Miguel Nzau Puna, visitou a província de Cabinda e frisou que “não há lugar a aventuras em Cabinda”. Puna disse que em todas localidades por onde passou foi bem recebido e agradeceu a todos os que estiveram presentes. No seu discurso afirmou que “não existe riqueza sem trabalho”.


- O Ministério da Justiça tem acompanhado “com funda preocupação” a progressiva deterioração e consequente ineficácia dos serviços em Angola. O que determina a análise das suas causas e a procura de imediatas soluções. O ministro da Justiça, Diógenes Boavida, apela aos movimentos de libertação para ser prestada a necessária colaboração aos Serviços de Justiças, evitando qualquer intromissão nas suas competências.


- O ministro do Interior do Governo de Transição de Angola, Ngola Kabango, e o secretário de Estado Henrique Santos Onambwe, presidiram a uma reunião em Serpa Pinto (Menongue), no governo de distrito, na qual participaram as autoridades distritais, civis, militares e os responsáveis políticos dos três movimentos de libertação nacional.

Via JA

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article