Publié par fara

 

A cooperação bilateral entre Angola e os Estados Unidos, até ao momento limitada à diplomacia e à área dos petróleos, poderá ser aprofundada noutros campos como a agricultura, energia e tecnologia, disse esta segunda-feira em Luanda o secretário de Estado norte-americano John Kerry.

 

 

John Kerry, que efectuava o balanço da visita oficial de dois dias a Angola, última etapa do périplo que o levou antes à Etiópia, Sudão do Sul e República Democrática do Congo, reafirmou a importância da parceria entre os dois Estados que, para ele, "está numa trajectória de ascensão".

 

"Angola é um importante parceiro dos Estados Unidos e vejo que [esta relação] continua a crescer cada vez mais. Considero que estamos numa trajectória ascendente", disse.

 

Por outro lado, John Kerry mostrou-se satisfeito por constatar os progressos da economia angolana e por este factor representar melhores oportunidades para os angolanos.

 

"Estou grato por poder constatar que o crescimento da economia não representa somente isso, mas também uma oportunidade para os próprios angolanos. Há cada vez mais angolanos a participar no progresso do país, e isso é bom", sublinhou.

 

Quanto ao encontro que manteve com o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, horas antes do balanço da visita, o responsável norte-americano disse que o comércio bilateral ocupou parte da conversa entre ambos e a importância em diversificar este contacto.

 

John Kerry disse também que há necessidade, cada vez maior, de o crescimento económico reflectir-se nas questões sociais para que, segundo afirmou, se tenha uma sociedade cada vez mais aberta.

 

Na sua abordagem, o chefe da diplomacia externa norte-americana reservou alguns minutos para falar sobre a realização do censo no país entre os dias 16 e 31 de Maio. Segundo John Kerry, "recolher informação completa e dados estatísticos sobre uma população é um factor importantíssimo para a provisão de serviços para todos".

 

"Desejamos ao povo angolano todo êxito neste processo", afirmou.

 

John Kerry permaneceu em Luanda durante 24 horas, tendo partido para Washington ao princípio da tarde de hoje. Durante o período que esteve no país, o responsável norte-americano preencheu a agenda com uma visita à empresa General Ellectric e encontros à porta fechada com o Presidente José Eduardo dos Santos, e o ministro das Relações Exteriores Georges Chikoti.

 

via Angop