Publié par fara

26 mil angolanos repatriados com verbas da ONU

 

 

O representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) em Angola afirmou que irá disponibilizar 1,7 milhões de dólares para financiar o transporte de cerca 26.000 ex-refugiados angolanos, residentes na República Democrática do Congo e na Zâmbia.

Sob a iniciativa do programa Sementes para Soluções, o ACNUR ofereceu um financiamento que não estava planeado, no âmbito do repatriamento de ex-refugiados para o presente ano.

O objectivo do apoio agora concedido é o de reforçar a capacidade da organização, para alcançar soluções duradouras para os refugiados, disse o representante do ACNUR em Angola, Hans Lunshof. "À medida que continuamos a movimentar- nos para o fecho do capítulo sobre a situação dos refugiados angolanos, é importante continuar a apoiar o processo, ajudando com o regresso voluntário desses populares".

O ACNUR na RDC vai, de igual modo, receber fundos adicionais para o apoio dos cerca de 23.940 ex-refugiados da RDC, que já manifestaram a intenção de regressar. Este fundo servirá para o apoio das actividades de repatriamento no país de acolhimento, e para o transporte até aos centros de trânsito em Angola.

O apoio vem beneficiar os refugiados que não tiveram a possibilidade de usufruir do repatriamento voluntário organizado em anos anteriores, e suspenso a 30 de Julho de 2012, data da Declaração Oficial da Cessão dos estatutos dessa assistência para o repatriamento.

A utilização do financiamento especial é apenas para 2014, o que significa que todos os esforços devem ser feitos para a concretização do regresso dessas pessoas, o mais tardar até ao dia 31 de Dezembro do ano em curso.

 

Via Agora/Graça Paulo

 

 
 

 

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article